Redação Tereza Gomes

Rascunho da redação nota mil no ENEM 2016 da aluna Tereza Gomes.

Diversidade

Em meio à tamanha diversidade étnica, cultural e religiosa, a tolerância deveria ser a palavra de ordem das relações sociais. Em contrapartida, a prática desta torna-se cada vez mais rara, porquanto inúmeros casos de violência contra os indivíduos com escolhas diferentes do padrão imposto pela sociedade, têm sido registrados. Isso é agravado devido à presença da intolerância religiosa, no Brasil. Assim, o debate acerca de medidas para atenuar essas situações estabelecidas é imprescindível.

Com efeito, é preciso destacar que, no Brasil, com a quebra dos laços coloniais com os portugueses, a religião católica firmou-se como a principal crença da nova nação, sendo apontada como a religião oficial, na primeira Constituição, a de 1824. Contudo, alguns brasileiros ampliaram suas escolhas e, com a Constituição de 1988, conseguiram o livre exercício de cultos religiosos. Em contrapartida, muitos sofreram e ainda sofrem preconceito, como os adeptos dos cultos afro-brasileiros, com a inflexibilidade não só dos católicos, mas também dos seguidores de outras doutrinas.
Outrossim, o fanatismo religioso de grande parte da população é um dos fatores que gera agressões físicas e verbais, na sociedade brasileira. Esses crimes podem ser assassinatos de pessoas inocentes ou xingamentos contra os seguidores dos cultos afro-brasileiros, somente pela escolha religiosa. Além das agressões físicas, essas vítimas são atingidas por meio das redes sociais, favorecendo o anonimato dos ofensores. Por conseguinte, elas estão sendo discriminadas e excluídas socialmente, acarretando problemas psicológicos ligados ao bem-estar físico. 

Diante dessa perspectiva, é necessário que a tolerância e o respeito sejam assimilados desde os primeiros anos de vida - por meio da conscientização feita por familiares e escolas – exercendo um papel fundamental na formação dos futuros cidadãos. Ademais, é crucial que haja a criação de campanhas contra o fanatismo religioso, através de projetos fundamentados em estudos desenvolvidos pela comunidade acadêmica. Além disso, o governo deve aplicar punições mais severas aos ofensores que usam a internet como meio de expandir sua intolerância, através de uma fiscalização de instituições fortalecidas. Assim, todos compreenderão que as diversas crenças e costumes enriquecem o patrimônio cultural da nação.